As palestras

Posted: Janeiro 29, 2014 in 1 - ESO ASTRONOMY CAMP 2013 - Diário de Bordo

20131227_080704

Esse post é sobre a parte “séria” do acampamento, ou melhor, sobre a parte técnica do evento: as palestras. As lectures foram todas em inglês. Eu me esforço muito para entender o idioma e, a passos lentos, tenho tentado estudá-lo. Compreendi mais as apresentações pela questão da Física em si (pois é algo mais universal) do que pelo inglês. Spectroscopy, red supergiants, radiotelescope, x rays, infrared, dentre outras expressões, já se tornaram familiares.

Tivemos lectures sobre:

Astronomia do Infravermelho

O Observatório Astronômico do Vale Aosta

O trabalho da ESO

Antenas de Microondas

Astronomia em Raios X

Espetroscopia

Os físicos são sensacionais – mas sou suspeito para falar… A apresentação que houve sobre a ESO foi uma das mais legais, em minha opinião, ministrada pelo divulgador científico Lars Lindberg Christensen, da própria ESO. Ele é uma figura muito simpática e bem humorada e qualquer pesquisa sobre ele no Google assusta pelos resultados. É o típico tipo de pessoa que demonstra gostar do que faz só pela maneira de falar e tenho certeza que diversos dos jovens que ali estavam se espelharam nele. Ele falou, dentre várias coisa, da ESO Chile, do VLT, do EELT… Mostrou diversas fotos de lá e fiquei inquieto na cadeira, claro, por já conhecer as instalações chilenas dessa organização. Honestamente não sei se me vejo ali um dia, mas quem sabe em um futuro distante? O destino das pessoas, por mais que elas planejem, é sempre uma incógnita. A Astronomia na minha vida é diversão e paixão, mas minhas pesquisas estão voltadas para a sua utilização em sala de aula e seguir com elas em um doutorado seria uma opção mais “tranquila”.

Os conteúdos das apresentações foram bem densos e a Marcella, saudosista, em determinado momento lembrou do seminário que ela apresentou ano passado na minha aula sobre buracos negros e Radiação Hawking, e que, por sinal, ficou bem legal pra variar. Certamente ela continuará fazendo apresentações sobre os mais diversos assuntos astronômicos/cosmológicos, seja onde for.

De uma forma geral, eles quiseram mostrar que existem muitas formas de “fazer” Astronomia; que ela vai muito além do que as belas imagens de nebulosas e galáxias que nos deixam extasiados. As apresentações reforçaram que em outras faixas de freqüência de radiação eletromagnética (raios X e infravermelho) é possível descobrir muita informação sobre o espaço, muita mesmo! E depois de uma experiência como essa, só nos resta propagar os saberes adquiridos e a emoção de ter vivido dias inesquecíveis em território italiano.

Comentários
  1. Tiago diz:

    Achei muito interessante o seu post contando sobre as palestras. Algo me chamou a atenção e gostaria de opinar a respeito.Quando falou sobre “se ver ali pesquisando” , não sei se a impressão que tive está correta mas acho que achou algo bem complexo de certa forma (me corrija se estiver errado). Eu tive essa mesma impressão agora que estou fazendo mestrado nessa área de pesquisa.
    Atualmente não se faz ciência olhando para a ocular do telescópio, isso é coisa do passado, um “mal necessário” mas que permitia aos Astrônomos um prazer em contemplar um céu estrelado. Hoje em dia eu vejo que muitos perderam esse encanto pelo céu, o que acho ruim, afinal, esta deveria ser a maior fonte de inspiração.
    Falando agora sobre coisas necessárias para alguém que deseja seguir nessa carreira, deixo três dicas básicas e que devem ajudar bastante: 1º Inglês (fundamental nessa área. TUDO, absolutamente TUDO está em inglês, desde livros, artigos, notícias, programas) 2º Aprender uma linguagem de programação (de preferencia Python que possui muitas bibliotecas específicas para Astronomia) Muitas das informações com que vão trabalhar são gigantescas, são necessários muitas vezes supercomputadores (Clusters) para processá-las. 3° Informação. Essa é uma dica valiosa e que vai fazer a diferença lá na frente, quanto mais estiver por dentro do assunto, melhor será a compreensão de conceitos mais abstratos. É importante que os jovens que desejam essa carreira busquem informações sobre Astronomia, conhecer o que um Astrônomo faz, quais áreas de pesquisa existentes, enfim, essas são algumas dicas que deixo para você em alguma oportunidade passar para seus alunos.
    Obrigado e desculpa se me estendi muito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s